Buscar
  • Dr. Emerson Quintino

Doença Renal Crônica.

Atualizado: 8 de jul. de 2020

Estima-se que 850 milhões de pessoas (1 em cada 10 habitantes do planeta !) tenham doença renal crônica e que 1/3 da população apresente fatores de risco para o seu desenvolvimento.


Os principais fatores de risco para o desenvolvimento de doença renal crônica são: pressão alta (hipertensão arterial), diabetes, histórico familiar de doenças renais, obesidade, fumo, idade avançada, uso inapropriado de medicações, doenças cardiovasculares (infarto, doença dos vasos e passado de acidente vascular cerebral) e outras doenças sistêmicas (lúpus, artrites, hepatite crônica). Infecções urinárias de repetição e doenças obstrutivas do trato urinário (aumento da próstata, pedra nos rins, tumores) também são outras causas de doenças renal crônica.


Habitualmente, os pacientes com doenças renais apresentam poucos sintomas. Por isso a importância da prevenção da doença renal. Quando devemos suspeitar de doenças renais?


Estes são alguns sintomas:

- inchaço

- mudança na cor da urina

- urina com espuma

- cansaço inexplicado

- dor ao urinar, urinar com muita frequência, levantar muitas vezes à noite para urinar;

- dificuldade no controle da pressão arterial, descoberta de pressão alta em jovens ou após os 60 anos

- Deficit de crescimento em crianças

- até parar de menstruar pode ser devido a doenças do rim!

Como fazer o diagnóstico de doença renal?

O diagnóstico é feito através da consulta médica e realização de dois exames simples: creatinina e exame de urina.

A creatinina é um exame de sangue que serve para estimar o percentual de funcionamento dos rins. A creatinina é filtrada e eliminada pelos rins. Assim, níveis elevados de creatinina representam redução do funcionamento renal. Mas aqui vai um alerta! Creatinina em valores normais nem sempre representa funcionamento renal normal. Para uma estimativa mais adequada deve-se levar em conta também o sexo, idade e a etnia do paciente.


As fórmulas mais utilizadas para estimar o funcionamento renal (Taxa de Filtração Glomerular) são a MDRD e CKD-EPI.

Calcule aqui o funcionamento dos seus rins: https://sbn.org.br/utilidades/calculadoras/

Através da estimativa do funcionamento dos rins (Taxa de Filtração Glomerular) os pacientes são classificados em estágios de doença renal crônica


Através do exame de urina podemos avaliar a presença de sangue, proteína e células inflamatórias. A presença de hemácias (sangue) na urina pode ser decorrente de problemas como pedra nos rins, infecção urinária, doenças da filtração do sangue (glomerulonefrites) e até tumores renais.


A presença de proteína no exame de urina simples pode ser consequente à glomerulonefrites e, quando presentes em pacientes hipertensos e diabéticos, já determina lesão renal relevante.



50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo